Outras Trilhas

Qual é a sua bússola?

10 (de 100) motivos para ver Radiohead

Como descrever a sensação de perder o imperdível? Sim, porque, convenhamos, ver o show do Radiohead pela Multishow não é realmente ESTAR no show do Radiohead. Então, cá estou eu, fincada na sofá da sala, bem longe de onde eu deveria ESTAR.

Para você, que não gosta ou não conhece o Radiohead, cá estão 10 (de 100) motivos para não perder o show da banda ao vivo, pela TV ou via streaming.

1. A banda inglesa deu uma super baforada criativa e renovadora na cena contemporânea do rock.

2. Suas letras inusitadas tratam de temas atuais com crítica inteligente,  sin perder la ternura jamás.  Hail to the Thief (Saudações ao Ladrão, em português) é uma referência velada à eleição para presidente dos Estados Unidos em 2002, quando George W. Bush roubou para vencer as eleições.

3. Os meninos são os transguessores que faltavam no mundo da música. Depois de Hail to the Thief, o Radiohead deixou a gravadora EMI e lançou seu sétimo álbum, In Rainbows, em 2007, por meio de download digital. Os compradores podiam escolher o quanto queriam pagar pelas faixas. Para delícia do público e desespero da indústria fonográfica.

4. A banda tem recebido elogios rasgados de gente boa como Michael Stipe, vocalista do R.E.M. Palavras dele: “Radiohead é tão bom, eles me assustam.

5. Quem acha que Radiohead deprime só entende parte da história. Ouvir Radiohead não é apenas curtir música de primeira. É experimentar novas sensações, estar subitamente numa outra trilha. É ter lentes para ver o mundo com outros olhos até que o fim de cada faixa.

6. Os caras sabem usar (direito) a tecnologia a favor da boa música (confira, por exemplo, as intervenções sintéticas nas músicas e o clip de House of Cards)

7. A estética da banda pode não agradar os gregos. Mas, definitivamente, é algo perturbadoramente revigorante.

8. Os caras fazem uma bela mistura de eletrônico, jazz, pop e o que mais vier para criar algo completamente novo.

9. Thom Yorke, o vocalista e compositor da banda, tem um estilo único de compor e interpretar as próprias músicas. Odeia fama e o mundo das celebridades e tem chamado atenção como ativista fazendo campanha para causas como a do comércio justo, movimentos anti-guerra como Campanha para Desarmamento Nuclear, campanhas da Anistia Internacional e, mais recentemente, a campanha “The Big Ask” do Friends of the Earth. Em 1999, tocou no concerto do Free Tibet.

10. Se você não curtiu Radiohead indo para o trabalho, olhando pro céu, viajando para muito longe, tenha certeza: está perdendo uma das melhoras coisas que a cultura pop oferece no momento.

Anúncios

março 23, 2009 - Posted by | Café Outras Trilhas | , , , , , , , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: