Outras Trilhas

Qual é a sua bússola?

Mais uma sobre os dias em Cuba

Reproduzo aqui a última da série de matérias que escrevi sobre meus dias em Cuba. Foi publicada na edição da Revista Epóca da semana passada e traz um novo perfil da blogueira Yoani Sanchez e um breve relato sobre a nova geracao de cubanos.

Leia aqui ou nas páginas abaixo.

Hasta pronto!

Anúncios

outubro 6, 2008 - Posted by | Em Cuba | , , , , , , , , , , ,

6 Comentários »

  1. Felicitaciones

    Comentário por eduardo | outubro 6, 2008 | Responder

  2. Novas investidas são feitas, pela imprensa internacional, tentando impedir qualquer tipo de atitude do novo governo americano, quanto ao fim do embargo a Cuba, utilizando-se de depoimentos de algumas poucas pessoas, descredenciadas, e politicamente engajadas na luta contra-revolucionária, e sendo assim, suspeitas para esclarecerem a opinião pública, sobre a realidade cubana, suas conquistas e suas necessidades. Em todos os lugares, em todas as épocas, os atos daqueles que agiram contra seu país a serviço de uma potência estrangeira sempre foram considerados terrivelmente graves. “Ninguém pode mencionar ou provar em Cuba um único caso de tortura, de assassinato, de ‘desaparecimento’, algo tão comum e corrente na América Latina”. Quanto ao fato de se você chamar de liberdade de imprensa o direito de contra-revolucionários e dos inimigos de Cuba de falar e escrever livremente contra o socialismo e contra a Revolução, eu diria que não estamos a favor dessa ‘liberdade’. Enquanto Cuba for um país bloqueado pelo império, atacado permanentemente, vítima de leis iníquas como a Helms-Burton, um país ameaçado pelo próprio presidente dos EUA, não podemos dar essa liberdade aos aliados dos nossos inimigos cujo objetivo é lutar contra a razão de ser da sociedade”, fala-se de liberdade, mas Como falar em liberdade de expressão em países que têm 20% ou 30%de analfabetos e 80% entre analfabetos plenos e funcionais? Com que critério, com que elementos podem opinar”, mas em Cuba existe a liberdade de se poder ser digno, e consciente, e esta é a maior liberdade. Fidel já não está mais no poder em Cuba, e digo que ele nunca foi um ditador, pois alguém que toma decisões arbitrárias,unipessoais, por cima das leis, que não obedece a nada além de seus próprios caprichos ou sua vontade, é um ditador, Fidel nunca tomou decisões unipessoais. Cuba não é sequer um governo presidencialista. Existe um Conselho de Estado. As funções de dirigente fazem parte de um coletivo. As decisões importantes são analisadas, discutidas e sempre tomadas coletivamente. Fidel nunca pode nomear nem o mais humilde funcionário público”. Isso é Cuba, e qualquer invenção ou inverdade dita por pessoas inidôneas, não deveriam nem sequer estar vinculadas a mídia internacional, mas a batalha da verdade e da justiça continua, e os inimigos de Cuba e de seu povo, continuam a usar destes artifícios para enganar a opinião pública mundial.

    Comentário por Orpheu | janeiro 5, 2009 | Responder

  3. Pessoa covarde, se esconde longe dos seus, e mancha a
    luta e a morte dos homens que buscaram em suas vidas,
    dignidade e orgulho ao seu país, libertando seu povo da
    humilhação, miséria e ignorância imposta pelo
    imperialismo, porém pessoas como esta, que vivem longe de
    seu próprio povo, em seu conforto comprado com a
    insensatez e traição a sua gente, ao preço de sua própria
    consciência, ganham espaço, mesmo ao revés da verdade;
    mas a história é sempre verdadeira, e o tempo implacável
    em sua razão, e esta pessoa ficará ao fim, no
    obscurantismo do tempo, pois somente aqueles que
    realmente amam seu povo e dedicam suas vidas a ele, mesmo
    que cometendo erros, são e serão dignos de serem
    lembrados, pelo que fizeram e pelo que construíram; e ela
    , será esquecida, pois nada construiu, apenas viveu para
    tentar destruir as poucas e importantes conquistas de seu
    Povo, em nome da insensatez, do dinheiro e do poder.

    Comentário por Orpheu | janeiro 5, 2009 | Responder

  4. Novas investidas são feitas, pela imprensa internacional, tentando impedir qualquer tipo de atitude do novo governo americano, quanto ao fim do embargo a Cuba, utilizando-se de depoimentos de algumas poucas pessoas, descredenciadas, e politicamente engajadas na luta contra-revolucionária, e sendo assim, suspeitas para esclarecerem a opinião pública, sobre a realidade cubana, suas conquistas e suas necessidades. Em todos os lugares, em todas as épocas, os atos daqueles que agiram contra seu país a serviço de uma potência estrangeira sempre foram considerados terrivelmente graves. “Ninguém pode mencionar ou provar em Cuba um único caso de tortura, de assassinato, de ‘desaparecimento’, algo tão comum e corrente na América Latina”. Quanto ao fato de se você chamar de liberdade de imprensa o direito de contra-revolucionários e dos inimigos de Cuba de falar e escrever livremente contra o socialismo e contra a Revolução, eu diria que não estamos a favor dessa ‘liberdade’. Enquanto Cuba for um país bloqueado pelo império, atacado permanentemente, vítima de leis iníquas como a Helms-Burton, um país ameaçado pelo próprio presidente dos EUA, não podemos dar essa liberdade aos aliados dos nossos inimigos cujo objetivo é lutar contra a razão de ser da sociedade”, fala-se de liberdade, mas Como falar em liberdade de expressão em países que têm 20% ou 30%de analfabetos e 80% entre analfabetos plenos e funcionais? Com que critério, com que elementos podem opinar”, mas em Cuba existe a liberdade de se poder ser digno, e consciente, e esta é a maior liberdade. Fidel já não está mais no poder em Cuba, e digo que ele nunca foi um ditador, pois alguém que toma decisões arbitrárias,unipessoais, por cima das leis, que não obedece a nada além de seus próprios caprichos ou sua vontade, é um ditador, Fidel nunca tomou decisões unipessoais. Cuba não é sequer um governo presidencialista. Existe um Conselho de Estado. As funções de dirigente fazem parte de um coletivo. As decisões importantes são analisadas, discutidas e sempre tomadas coletivamente. Fidel nunca pode nomear nem o mais humilde funcionário público”. Isso é Cuba, e qualquer invenção ou inverdade dita por pessoas inidôneas, não deveriam nem sequer estar vinculadas a mídia internacional, mas a batalha da verdade e da justiça continua, e os inimigos de Cuba e de seu povo, continuam a usar destes artifícios para enganar a opinião pública mundial. Meu comnetário não está publicado.

    Comentário por Orpheu | janeiro 6, 2009 | Responder

  5. Com o advento da Internet, chega a ser cômico – se não fosse trágico para os cubanos – que ainda exista gente que acredita que os problemas cubanos são de origem norte-americana…
    Que ainda acredita que a vida lá é boa…
    Com tantas imagens, livros e fotos de presos, fuzilados…sem contar a miséira do povo e a riqueza do Fidel (um dos 10 mais ricos do mundo segundo a Forbes)….
    Deixem de ser burros e vejam com seus próprios olhos:
    -Procurem os cartazes da revolução (lá diz que o problema é fazer negócio com os EUA); hoje dizem que o problema é NÂO poder fazer;
    – Se é bom viver lá, pq tanta gente foge daquela maneira?
    – Se o socialismo é mesmo bom, porque precisa de apoio de países capitalistas?
    – Por que os cubanos não podem frequentar os locais para turistas? falta água na cidade e tem hidro no hotel 5 estrelas (cuja escritura de propriedade está em nome do Fidel, isso é fato)
    – Cite apenas mais uma democracia (os comunas dizem isso de lá) que o governante tenha ficado quase 50 anos no poder e depois coloca seu irmão; Uma só!
    A verdade sobre Cuba está aí…e se quiser ver o povo cubano se revoltar apenas diga a ele a verdade: libere a Internet e veremos…

    Comentário por Ale | abril 17, 2009 | Responder

  6. Esqueci de 1 detalhe; Google Earth. Pelo satélite, veja a miséria cubana com seus próprios olhos e deixe de acreditar em tanta ideologia. Depois, veja Cuba antes da Revolução (basta digitar no Google)
    E pra encerrar esse assunto, vá ao You Tube e veja os vídeos de torturados, presos e miseráveis; Depois procure os vídeos dos hotéis cubanos.
    Se ainda não acreditar, leia o livro do Armando Valadares, preso cubano que hoje é do Human Rights;
    Não tem desculpa. Se quiser mais provas é só avisar. Existem milhões.
    A verdade fala por si, mas como perguntou o único Marx que presta, o Groucho:
    “Você vai acreditar em mim ou nos seus próprios olhos?”
    Decididamente, ter que discutir ainda um assunto como esse é ridículo mesmo….Patético esse país virou!
    E o piro é que ainda vão reagir dizendo que é coisa burguesa, ou qualquer outro termo marxista (rs).Abraços,
    Ale.

    Comentário por Ale | abril 17, 2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: