Outras Trilhas

Qual é a sua bússola?

Candeia com mezcal

Começou a temporada de chuva na Cidade do México. Acabo de chegar de uma “mezcalaría”, que fica a poucas quadras daqui. Fui expulsa pelo barulho de bandas mexicanas dos 90 emitido por uma juke box. Gosto de mezcal, de barulho e, principalmente, dos mexicanos. Mas, por uma dessas razões que só Nossa Senhora de Guadalupe explica, era Candeia que eu escutava em meio à fumaça de cigarros e “Faros”.

A música era “Preciso me encontrar”, imortalizada na voz de Cartola e popularizada mais recentemente por Marisa Monte. A letra é memorável, mas ainda acho que seu título deveria ser “Cansei da mesmice e fui!”.

Candeia. Com seis anos, ele já freqüentava as rodas de samba da zona norte do Rio. Seguiu o exemplo do pai, religioso do samba, e começou cedo a tocar guitarra e cavaquinho. Foi autor de míticos sambas-enredo da Portela, como o Vai como Pode. Era daqueles que não aceitavam as superfícies. Defendeu as raízes afro-brasileiras e tinha paixão pela capoeira e pelo candomblé. Em 1975, fundou a Escola de Samba Quilombo para valorizar o samba autêntico.

Sua história é daquelas cheias de reveses. Em 1961, decidiu ser policial e foi ferido por uma bala. Segundo a lenda, no dia anterior, uma prostituta havia lhe almadiçoado após ter sido esbofeteada pelo sambista. O acidente obrigou Candeia a usar cadeira de rodas pelo resto de seus dias de samba. Aos poucos, ele se tornou um homem melancólico e arredio. Mas não menos brigão.

O homem era duro de roer. Como mostra essa maravilhosa matéria publicada em 78 pelo Correio Braziliense, que mostra o bate-papo do mestre com Paulinho da Viola:

Candeia – A comissão de frente, por quê? Porque comissão de frente são aqueles coroas da antiga, e que até não podiam mais sambar, tavam naquela de prestar um serviço à escola, era um negócio de manter aquela dignidade do sambista e tal. Isso foi substituído por mulheres jovens, exuberantes, lindas. É isso. Então, esse processo, entra por quê? Pra agradar o chamado mercado de consumo, agradar o turismo. A imagem do nosso carnaval não está sendo vendida corretamente, porque o carnaval é uma festa que devia ser vendida como integração do povo, quer dizer, o patrão e o empregado desfilando na mesma escola…

PV – Você se engana. Ela está sendo vendida corretamente, porque ela está, você usou bem o termo, quer dizer, sendo vendida. Então, corretamente, por quê? Porque os caras querem isso mesmo. A gente, você já cansou de ver anúncio, assim, não tô falando que o turismo fez isso, entende, mas a gente já cansou até de anúncio. .. Eu já vi declaração de nego, aqui, de autoridades aí, dizer que o que nós temos que vender mesmo é mulher pelada, e que nós temos que vender mulher, futebol, samba, essas coisas todas. Que isso é que nós temos que vender. Turismo daqui, não pode vender outra coisa. Quer dizer, existem essas implicações, que precisam ser analisadas, entende? O que eu sinto é isso. O que tem de ser denunciado, rapaz, é essa coisa arbitrária, que vem de cima pra baixo, dentro de uma escola de samba. Quer dizer, um cara se arvorar e dizer: EU mudo o samba-enredo, EU decido o que é isso, EU faço isso, EU faço aquilo, ou então vira um outro e diz: “quem não estiver satisfeito vá para a arquibancada”. É isso que tem que ser denunciado, quer dizer, nenhuma escola de samba…

C – Brasil, ame-o ou deixe-o…?

PV – Não… é o cara chegar e dizer: olha aqui, quem não estiver satisfeito que vá pra arquibancada. Isso aí…

… longe do Brasil, o que tocava em mim esta noite era a voz de Cartola. Mas, com alguns shots e o som das ruas da Cidade do México, “Preciso me encontrar” ficou algo como … (clique aqui para escutar a versão da música por Dead Rocks)

Anúncios

junho 7, 2008 - Posted by | Café Outras Trilhas, México | , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: